quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Dakar 2017 - Etapa 10 - Sensacional!!!

Olá pessoal!

A etapa de hoje, décima, foi eletrizante!
A largada foi atrasada em 15min e o primeiro piloto, Barreda, largou às 7h10 hora local.
Em seguida, a intervalos de 3 min largaram os outros 9.
O último deste primeiro pelotão foi o espanhol Farres Guell. Depois dele vieram outros 9 a intervalos de 2min.
Laia Sanz fecha este segundo pelotão e dai pra frente a cada minuto sai mais um piloto.
Pra ganhar tempo na classificação geral o competidor precisa se sair melhor que aqueles que estão à sua frente - Obvio!
Vejamos os 10 primeiros na classificação geral:



E vejamos a posição de largada de cada um deles nesta etapa:
BARREDA BORT (ESP) HONDA 1 07:10:00
WALKNER (AUT) KTM 2 07:13:00
SUNDERLAND (GBR) KTM 3 07:16:00
GONCALVES (PRT) HONDA 6 07:25:00
QUINTANILLA (CHL) HUSQVARNA 7 07:28:00
RENET (FRA) HUSQVARNA 8 07:31:00
DE SOULTRAIT (FRA) YAMAHA 9 07:34:00
FARRES GUELL (ESP) KTM 10 07:37:00
VAN BEVEREN (FRA) YAMAHA 11 07:39:00
RODRIGUES (PRT) HERO 16 07:49:00


Quem larga na frente só vê o espaço aberto, e tem como guia apenas o roadbook, enquanto quem sai depois já conta com os rastros de quem saiu antes.
É claro que não dá pra simplesmente seguir a trilha de ques está na frente, até porque se o sujeito se perde vocẽ vai se perder junto, mas convenhamos que seguir a trilha de Joan "Dinamita" Barreda não é uma opção tão ruim assim para Walkner... o Australiano larga 3min depois e só existe o rastro de Barreda!
Parece simples mas não é.
Rapidamente a diferença na pista entre os 2 subiu de 3 para 10min já na medição do WP2. Depois baixou um pouco e fechou em 8min no primeiro trecho da especial.
Barreda foi o primeiro a passar por todos os WPs, mas mesmo assim marcou apenas o 11° tempo no primeiro trecho.
O desconhecido KLYMCIW que largou em 17° nesta etapa fechou o primeiro trecho na segunda posição! O cara passou em 18° no WP2 e em 2° no WP3! O que é isso? Teletransporte?
A verdade é que vários pilotos tiveram problemas de navegação no início da etapa e quem larga depois acaba encontrando quem saiu na frente já com estes problemas resolvidos. Um pouco de sorte, atenção e esperteza... pronto uma segunda posição cai no colo de um cara da República Tcheca que nunca andou entre os top 10.
Paulo Gonçalves era quem mais poderia se beneficiar das trilhas deixadas por quem lhe antecedeu. O português era 8° na geral e largaram na sua frente excelentes referências, mas parece que resolveu ignorar os rastros e o resultado é que ele se perdeu e passou em 17° no WP1.
Eu acredito que da posição de Paulo Gobçalves pra frente o benefício de ter trilhas adiante já é irrelevante, pois como teve muita navegação e mesmo os ponteiros se perderam um pouco, os rastros já ficam confusos pra seguir.
E é claro que não dá pra seguir o cara que largou na sua frente, pois rodando a uma média de 90km/h em 3min a distância já é de 4,5km. Mal dá pra ver a poeira. E se for olhar a poeira vai perder o roadbook, ou passar reto numa curva.
A segunda parte da especial, já era sabido, seria com terrenos mais rápidos e menos navegação, praticamente um sprint até a meta. Barreda continuou sendo o primeiro a passar em todos os WPs. Diminuiu mais 18min em relação a Sunderland, ficando agora a 52min do lider. Paulo Gonçalves diminuiu 9min em relação a Sunderland mas Barreda ainda é a Honda em melhores condições, mesmo assim, é difícil! Faltando apenas 2 etapas somente um milagre colocará Barreda e a Honda no pódio.
Foi uma etapa bastante longa. Barreda levou 5h49 para percorrer os 449km da especial. Isso dá uma média de +/-75km/h.
Foi preciso aguardar a passagem de muita gente pela linha de chagada para conhecer o tempo dos 10 primeiros, até porque muitos não estavam sendo sinalizados nos WPs, como é o caso de Farres Guell e Helder Rodrigues, que só tiveram os tempos na interrupção da especial (ASS1) e na linha de chegada.
Quintanilha foi retirado pelos médicos +/- no Km400 com perda de consciência após uma queda e Van Beveren teve um péssimo dia, então as 3 primeiras posições na geral parece que vão ficar com a KTM.
Brabec também morreu na praia por problemas com sua Honda a apenas 12km da linha de chegada.

Ainda vai ser preciso aguardar a atuação dos fiscais porque muita gente pode ter deixado algum WP pra trás, mas por enquanto os 10 primeiros nesta etapa foram:

METGE (FRA) HONDA -
BARREDA BORT (ESP) HONDA 00:00:55
SVITKO (SVK) KTM 00:01:19
CAIMI (ARG) HONDA 00:04:43
RENET (FRA) HUSQVARNA 00:05:16
RODRIGUES (PRT) YAMAHA 00:06:41
CERVANTES MONTERO (ESP) KTM 00:08:10
METGE (FRA) SHERCO TVS 00:09:13
GONCALVES (PRT) HONDA 00:09:38
KLYMCIW (CZE) HUSQVARNA 00:10:17

E a classificação geral ficou assim:

SUNDERLAND (GBR) KTM -
WALKNER (AUT) KTM 00:30:01
FARRES GUELL (ESP) KTM 00:38:43
VAN BEVEREN (FRA) YAMAHA 00:41:57
BARREDA BORT (ESP) HONDA 00:53:47
RENET (FRA) HUSQVARNA 00:55:24
GONCALVES (PRT) HONDA 01:00:11
METGE (FRA) HONDA 01:35:33
CAIMI (ARG) HONDA 01:37:57
SVITKO (SVK) KTM 01:48:45

A Honda formalizou uma apelação pela penalização de 1h. Sinceramente não sei com base em que. Melhor refletir sobre as sábias palavras do fundador...

Pra fechar o post fica a dica do site http://trackingdakar.nl
Vejam quantas foram as mudanças de posição nesta etapa

Notem como Barreda e Paulo Gonçalves apanharam nos primeiros WPs a custa de não ter rastros de referência, e como Renet e os demais que largaram depois se beneficiam.

Seguimos de olho pois a etapa de amanhã promete....

Um comentário:

I. Cezar disse...

Boa noite!

Gostaria de algumas informações sobre a E900.
Poderia me ajudar?

Grato!!!